Blog

Instituto Brasileiro de Debates

O debate pelo Brasil

22, Mar de 2017

A parte mais importante do que seremos é aquilo que queremos ser.

Qualificar o discurso brasileiro com o objetivo de formar uma nova geração de políticos e de cidadãos mais preparados para um debate público de conteúdo, esse é o sonho que inspira os jovens do Instituto Brasileiro de Debates (IBD).

O debate público brasileiro vive a era da politicagem e dos discursos rasos. A política é refém do marketing e a sociedade, refém de um radicalismo ideológico fundado na intolerância e na incompreensão da opinião alheia. O debate político nas rodas de conversa e nas redes sociais se assemelha muito às discussões futebolísticas, marcado por convicções meramente estomacais de pessoas que não se dão ao trabalho nem ao menos de tentar entender antes de buscar refutar.

Existe uma enorme carência no país pelo ensino da oratória e da argumentação. Nas escolas dos EUA e de grande parte da Europa, aprende-se desde cedo a falar em público. O brasileiro, por outro lado, mesmo quando se forma em um curso superior, forma-se sem aprender as técnicas mais básicas de expressão vocal e corporal. Tome-se o exemplo dos cursos de Direito existentes no país. Não há, nem mesmo neles, disciplinas especificamente voltadas para a retórica ou para a oratória.

O IBD tem ajudado a mudar essa realidade, estimulando o surgimento de projetos dentro das maiores instituições de ensino brasileiras e aperfeiçoando aos poucos a prática pedagógica nelas implementada.

O IBD, fundado em 2013 por jovens universitários brasileiros, tem, aos poucos, consolidado no Brasil uma tradição de debates competitivos que já possui muita força e história em vários outros países do mundo. Seu principal projeto é o Campeonato Brasileiro de Debates, um torneio itinerante que reúne anualmente os melhores debatedores universitários do país. O primeiro evento foi realizado em Belo Horizonte (MG), em 2014, e o segundo em Fortaleza (CE), e cada um deles reuniu um público de mais de 150 pessoas, entre debatedores, juízes e plateia ? alunos da graduação, pós-graduação, professores, familiares e pessoas da comunidade local. Este ano, será realizado em Florianópolis, na Faculdade de Direito da Universidade Federal de Santa Catarina, entre 7 e 10 de setembro.

O conhecimento e a experiência obtidos por meio da prática dos debates competitivos produzem impacto direto nas vidas acadêmica, profissional e política de todos aqueles que participam do projeto. O IBD faz uso desse conhecimento para oferecer cursos de oratória e argumentação e também para compartilhar esse aprendizado com a comunidade na qual se insere, por meio de projetos sociais implementados sob a forma de projetos de extensão no âmbito das universidades.

O projeto tem construído pontes para aproximar realidades em favor da diversidade ? pontes entre a universidade, a política e a comunidade; pontes entre a escola, a universidade e a pós-graduação; pontes entre diferentes opiniões e ideologias; pontes entre corajosos e sonhadores jovens espalhados por todo o país, que se tornam convictos de seus sonhos quando agrupados; pontes entre pessoas, as mais diversas, que vão além da tolerância, além do respeito, e se tornam laços de identidade e de amizade.

Esse é o caminho longo e sem atalhos escolhido pelo IBD para indicar o que se quer para a democracia brasileira no futuro e para ajudá-la a chegar até lá.



REBATO RIBEIRO é presidente e fundador do IBD


---------

[este texto faz parte da edição especial da Chicundum sobre o IBD. Para saber mais sobre essa parceria, você pode clicar aqui]